Os guindastes de torre da Liebherr participam de um projeto habitacional no coração de São Paulo

Seis guindastes de torre 85 EC-B 5b da Liebherr estão participando do surgimento de algo muito além do que uma área residencial em São Paulo, capital do estado brasileiro de mesmo nome. As 48 torres com 18 andares cada vão incluir cerca de 7.000 unidades habitacionais, uma creche, uma delegacia de polícia e muitas outras facilidades. A área comum entre as torres também oferecerá espaço para diversas instalações recreativas como parques e playgrounds.

Guindaste de torre 85 EC-B 5b da Liebherr sendo usado em projeto habitacional de São Paulo.

Guindaste de torre 85 EC-B 5b da Liebherr sendo usado em projeto habitacional de São Paulo.

Cliente de longa data da Liebherr, a construtora MRV Engenharia, responsável pelo gigante projeto habitacional “Grande Reserva Paulista”, está utilizando seis guindastes de torre que foram produzidos na fábrica brasileira da Liebherr em Guaratinguetá. O projeto está dividido em diversas fases de construção e, em cada uma delas, são utilizados de quatro a seis guindastes de torre da Liebherr. Durante o planejamento, o departamento interno de projetos da Liebherr, o Tower Crane Solutions, garantiu que nenhum dos guindastes, com seus 60 metros de altura de gancho e entre 45 e 50 metros de alcance da lança, interferisse na área do outro.

Ao todo, seis guindastes de torre da Liebherr estão trabalhando para o “Grande Reserva Paulista”

Ao todo, seis guindastes de torre da Liebherr estão trabalhando para o “Grande Reserva Paulista”

Além disso, as diversas fases de construção requerem que os guindastes de torre sejam mudados de lugar mais ou menos a cada seis meses. Para tornar mais simples e econômicos os processos de montagem e remontagem necessários, os seis guindastes de torre do tipo 85 EC-B 5b da Liebherr foram montados sobre bases cruciforme. Foi a primeira vez que a MRV Engenharia utilizou esse tipo de base e surpreendeu-se com o conceito – e com o trabalho dos guindastes em si. “Os guindastes de torre continuam trabalhando de forma segura e confiável, como estamos acostumados”, afirma Emerson Buturi, responsável pela frota de equipamentos da MRV Engenharia.

O projeto deve ser concluído em meados de 2020 e resultar em uma área residencial moderna e sustentável na qual os moradores poderão se relacionar com seus vizinhos, utilizar fontes alternativas de energia e sempre se sentir em casa.

Agosto de 2019