25/02/2021 Guindastes Tatuapé amplia a frota com o novo LTM 1500-8.1 após 30 anos de grande parceria com Liebherr

  • Guindastes Tatuapé investe em novo guindaste móvel sobre pneus LTM 1500-8.1 da Liebherr
  • Novo guindaste de 8 eixos atuará na montagem de uma nova fábrica de papel e celulose no Brasil
  • Mais de 30 anos de uma grande parceria entre Tatuapé e Liebherr

A Guindastes Tatuapé, com sede em São Paulo, Brasil, adquiriu um novo LTM 1500-8.1. O gigante de 8 eixos é o 27° guindaste Liebherr que a Tatuapé comprou nos últimos 20 anos. Como uma das maiores empresas de locação no Brasil, a Tatuapé tem uma frota crescente de guindastes móveis, operando em todo Brasil e nos países da América do Sul. Em sua primeira operação, o novo guindaste de 500t irá operar na montagem de uma fábrica de papel e celulose.

Entrega do LTM 1500-8.1 a Guindastes Tatuapé no Brasil: René Porto, Liebherr-Brasil, Denys Garzon Rodrigues, Tatuapé e Fabio Azevedo, Liebherr-Brasil (da esquerda para a direita).

Entrega do LTM 1500-8.1 a Guindastes Tatuapé no Brasil: René Porto, Liebherr-Brasil, Denys Garzon Rodrigues, Tatuapé e Fabio Azevedo, Liebherr-Brasil (da esquerda para a direita).

Entrega do LTM 1500-8.1 a Guindastes Tatuapé no Brasil: René Porto, Liebherr-Brasil, Denys Garzon Rodrigues, Tatuapé e Fabio Azevedo, Liebherr-Brasil (da esquerda para a direita).

Em 1988, o proprietário da empresa Guindastes Tatuapé, Edson Garzon Esparbiere, fez uma visita a fábrica da Liebherr em Ehingen, Alemanha. Lá conheceu pessoalmente o Dr. Hans Liebherr, fundador do Grupo Liebherr. Este foi o início de uma grande parceria, que se fortaleceu ao longo dos anos, a medida que a Tatuapé foi ampliando sua frota de guindastes móveis. Para a Tatuapé não somente a tecnologia e valor dos guindastes são importantes, mas também o serviço e atenção ao cliente. “O equipamento Liebherr é o melhor do mundo, tanto, em termos de produtividade e como em valor de revenda.” afirma orgulhosamente Denys Garzon Rodrigues, Diretor Comercial da Tatuapé Guindastes.

Novo LTM 1500-8.1 para finalidade industrial

A mais recente aquisição da frota, um LTM 1500-8.1, será contratado imediatamente para auxiliar na montagem de uma nova fábrica de papel e celulose no Brasil. A razão para investir em um guindaste de grande capacidade foi muito simples para a Tatuapé. “O LTM 1500-8.1 é equipamento muito versátil. Além de uma fantástica tabela de carga com infinitas possibilidades, o guindaste conta com dois sistemas de lança telescópica de 50 e 84 metros, lança fixa e variável, oferecendo todas as exigências que o mercado requer,” explica Denys Garzon. “E nós já temos dois guindastes móveis similares funcionando com sucesso em nossa frota, e podemos também intercambiar algumas peças dos equipamentos. Isso compensa e torna tudo altamente rentável.”, ele adiciona.

Além do Brasil

“Tendo em mente que temos um parque de máquinas jovem no Brasil, somos capazes de atender muito bem as necessidades crescentes do mercado”, continua Denys Garzon. “Nossa frota de guindastes automotivos varia de 7 a 800 t. E com essa grande variedade de máquinas, somos capazes de atender todos os serviços dentro e fora do Brasil, trabalhando além das fronteiras brasileiras, em países sul-americanos – onde nós recentemente iniciamos nossa primeira operação”, ele explica.

Orgulhosa históra da empresa

Hoje, a Guindastes Tatuapé emprega aproximadamente 250 colaboradores. Com uma frota de guindastes, conjuntos transportadores, empilhadeiras, plataformas elevatórias com mais de 230 máquinas, a empresa atende a nível nacional os mais diversos segmentos do mercado. São quase 30 guindastes móveis Liebherr que foram adicionados a frota nos últimos 20 anos.

Fundado em 1950 por Pedro Garzon, o Grupo Tatuapé começou com um caminhão que pode ser visto ainda hoje, no seu próprio museu. O dinheiro para compra do caminhão foi emprestado por um vizinho. O caminhão ficava estacionado na Praça Silvio Romero, um bairro de São Paulo, e Pedro começou a procurar trabalho com ele. No início surgiram pequenos trabalhos como transporte de geladeiras e mobiliários. Mas então, foi encarregado de transportar uma máquina de tecelagem de duas toneladas. Primeiramente, Garzon afirmou não ter o equipamento certo para um trabalho tão pesado. Mas mesmo assim aceitou o desafio, pegou um ônibus para o Rio de Janeiro, comprou um guincho e trouxe no ônibus de volta para São Paulo. Este foi o início da movimentação de cargas pesadas para a Tatuapé. Edson Garzon Esparbiere e Suely Garzon, filhos de Pedro assumiram os negócios mais tarde, ampliando a empresa. Hoje a empresa é gerida pela terceira geração, pelos diretores Denys Garzon e Daniel Garzon.